Vive todos os dias, como se fosse o último, e um dia verificáras estar certo.



domingo, 15 de maio de 2011

Fernando Pessoa

Falas de civilização...
Falas de civilização, e de não dever ser,
Ou de não dever ser assim.
Dizes que todos sofrem, ou a maioria de todos,
Com as coisas humanas postas desta maneira,
Dizes que se fossem diferentes, sofreriam menos.
Dizes que se fossem como tu queres, seriam melhor.
Escuto sem te ouvir.
Para que te quereria eu ouvir?
Ouvindo-te nada ficaria sabendo.
Se as coisas fossem diferentes, seriam diferentes: eis tudo.
Se as coisas fossem como tu queres, seriam só como tu queres.
Ai de ti e de todos que levam a vida
A querer inventar a máquina de fazer felicidade!

Alberto Caeiro

sábado, 14 de maio de 2011

Mensagem do Mestre

video 
Todos vós sabeis orar a Maria Santíssima mas também vos enganeis no caminho. A oração nunca se dispersa, é como a vida que cada um quer fazer ao seu jeito.
Todos vós deveis saber que nada  vos pertence, nada é a pertença de vós, nem filhos, nem companheiros ou companheiras, nem bens materiais. Não vale a pena arranjar estratagemas para segurar o que não é pertence de cada um.
Os filhos reencarnam, os pais são precisos para encaminhar, já não falo em educar, são precisos para encaminhar os filhos. É como os pássaros, quando têm asas têm que deixar soltar para voar.
Os bens materiais, quando não se tem o merecimento do empréstimo, porque é apenas um empréstimo, voa, desaparecem, vão na enxorrada e quem paga? É o Divino! Tem culpa?
Não filhos, cada momento do presente agora, do presente que hoje é passado mas foi presente, do presente do vosso futuro é esse o presente que o mais importante porque é nesse momento do presente que se pagam, redimem ou se equilibram os momentos presentes dos passados que não foram aproveitados e o mais importante é no momento presente que se preparam os dias vindoiros, que vós todos chamais  de futuro, só e apenas pelo merecimento de cada um se pode equilibrar,
o desejo que é a forma irracional de querer, tudo se quer mas nada se faz por merecer, faz-se tudo para obter tudo o que se quer, mas não se faz nada para merecer.
Perdoai. Todos vós, palavras que vós façam sofrer, não é essa a intenção mas que todos vós olhais com mais atenção.